A Universidade Federal do Pará (UFPA) convoca os aprovados no processo seletivo 2018 e no SiSU a comparecer à habilitação da matrícula a partir desta quinta-feira (1º). Para os alunos dos campi de Belém e Ananindeua, a habilitação será realizada no Centro de Eventos Benedito Nunes, no campus do bairro do Guamá. Enquanto nos outros, a matrícula ocorrerá nos respectivos campi e pólos, até o dia 23 de fevereiro.

O dia, o horário e o local da habilitação variam de acordo com o curso, o campus e o processo seletivo. A universidade orienta que cada aprovado leia o edital do processo seletivo e do SiSU.

Continua depois da publicidade



O processo de habilitação inicia com o Sisu, com entrega de documentos nos dias 1º, 2 e 5, pela manhã. Para o PS, em Belém, a habilitação começa no dia 5, pelo turno da tarde e será voltado para os alunos portadores de deficiência (PCDs).

Os outros dias 6, 7, 9, 15 e 16 serão voltados para os demais candidatos de Belém, durante os turnos da manhã e da tarde, dependendo do curso. Os futuros alunos de Ananindeua, Soure e Tucuruí também deverão se habilitar no ínício do mês, nos dias 6 e 8; e 8 e 9, respectivamente. Nos demais campi e polos, o período de habilitação será aberto um pouco depois, de 19 a 23 de fevereiro, variando entre município e curso.

Documentos
Para efetivar a habilitação, o calouro deve trazer originais e cópias dos documentos a seguir:

CPF;
Cédula de Identidade (RG);
Certidão de quitação eleitoral (para maiores de 18 anos);
Comprovante de quitação militar (para homens maiores de 18 anos);
Histórico Escolar do Ensino Médio;
Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou Diploma de Conclusão do Ensino Técnico integrado ao Médio;
Comprovante de residência;
uma foto 3 x 4 recente e de frente;
Declaração de que não possui vínculo com outra Instituição Pública de Ensino;
e o Cadastro acadêmico do calouro (COC), preenchido e impresso.
Alunos PCDs, cotistas ou com outras especificações deverão levar documentações extras para comprovações necessárias, conforme o edital.

Indeferimentos
Segundo a diretora do CIAC, Julieta Jatahy, a maioria dos indeferidos no período da habilitação é de cota renda e isso é causado pelo esquecimento de documentos necessários para comprovação de renda: “A cota renda é uma cota per capita, então envolver todos os membros da família, mesmo aquele membro que não trabalha. Nós pedimos a cópia da carteira, mesmo em branco, para comprovação de que não há um vínculo empregatício registrado”, esclarece Julieta.

Continua depois da publicidade



A diretora também explica que, no caso de candidatos desempregados ou trabalhadores autônomos, é possível emitir uma declaração no site do CIAC, com valor a ser declarado. Outro grande motivo para indeferimentos é a falta de comprovação quitação militar e eleitoral.

Fonte: G1

Viper
Zanella
2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL
Paraná
Comunic
Vizi Pet
Rc Amb. Planejados
Real Planejados