O jovem Lucas Ruan Silva Alves foi condenado a 29 anos de prisão após o término do júri popular nesta quarta-feira (21). Ele é acusado de estrangular e esconder o corpo da ex-namorada Emeli Maria Carvalho Guerguti, de 19 anos, em um lixão de Tabapuã (SP).

De acordo com a juíza que presidiu o julgamento, Lucas foi condenado em regime fechado pelos crimes de feminicídio qualificado e ocultação de cadáver. Cinco testemunhas do caso foram ouvidas no julgamento.

Em 31 de março, o casal saiu de Novais (SP), onde moravam, para um churrasco em Tabapuã.  Ao saírem do local para ir a um comércio, Lucas teria visto outro homem trocando mensagens com Emeli e ficou furioso. Na volta para casa, eles discutiram e ele parou a moto no antigo lixão da cidade, onde começaram a brigar. O suspeito a empurrou e começou a asfixiá-la.

Após matar a vítima, Lucas levou o corpo da namorada para um local próximo e escondeu sob a vegetação que cobre o local. Ele também mandou mensagens com o celular da vítima, inclusive para a mãe dela.

Fonte:MSN

2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.