Afastamentos ocorreram na tarde desta quarta-feira (21); presidente da Câmara assume o comando do Executivo

O prefeito de Serranópolis do Iguaçu, no oeste do Paraná, Luiz Carlos Ferri (MDB), e o vice-prefeito Diogo Achtenberg (PSC), foram afastados dos cargos na tarde desta quarta-feira (21) por causa de uma condenação da Justiça Eleitoral por compra de votos.

O presidente da Câmara, Nilson Mário Konig (MDN), assume o cargo até que seja realizada uma nova eleição.

Na decisão que determinou a cassação dos mandatos, do ano passado, a Justiça entendeu que eles “se valeram do pagamento indiscriminado de cestas básicas, materiais de construção, remédios e dinheiro em espécie para angariar votos”.

Uma das testemunhas – que disse ter uma família grande e por isso com muitos votos – declarou que teve a promessa de receber R$ 2 mil para fazer a cobertura de casa. O dinheiro seria entregue após as eleições, o que nunca aconteceu.

A reportagem não conseguiu localizar as defesas do prefeito e do vice.

Fonte: G1

1-1 PG ELETRIBEL
2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional