O crime ocorreu enquanto o radialista apresentava o programa musical

A Polícia Civil elucidou na última quarta-feira (30) o crime de latrocínio onde foi morto o radialista João Valdecir de Borba, conhecido por Valdão. O crime ocorreu por volta das 21h20 do dia 10 de março de 2016, no Centro da cidade de São Jorge D’Oeste, quando o radialista que apresentava um programa musical foi morto por um disparo de arma de fogo em frente a Rádio Difusora.

De acordo com a delegada Franciela Alberton Biava, na época cogitou-se a possibilidade da morte estar vinculada a profissão da vítima que apresentava programas policiais, onde fazia criticas a criminosos que poderiam ter realizado vingança ou retaliação.

No entanto, após longo trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil de São João, os acusados pelo crime foram identificados, como sendo Cleverson Martins Alves, 24 anos e Valmir Sebastião Ferreira, 34 anos.

Cleverson foi preso na manhã do dia 30 na cidade de Guarapuava. Ele foi interrogado e confessou que os dois atiraram contra o radialista porque ele reagiu. Valmir Sebastião foi morto no dia 6 de junho de 2016, num confronto com a Polícia Militar de Foz do Jordão.

Segundo a delegada Franciela, Cleverson revelou que ele e Valmir tinham informações que a rádio era propriedade de uma ex-prefeita e de um deputado estadual e acreditavam que no local havia grande quantidade em dinheiro e planejaram o assalto.

Ao chegarem em frente a emissora, foram surpreendidos pelo radialista que havia saído para fumar. Ao perceber que os dois estavam armados, a vítima reagiu, foi ferido por um disparo no abdômen e morreu no local.  Em seguida outra pessoa que estava no local foi trancada no banheiro. Os ladrões roubaram o seu aparelho celular e a carteira que foi abandonada, já que havia somente os documentos.

Na sequência os acusados fugiram em uma camionete Fiat/Strada roubada uma semana antes em Goioxim. A polícia suspeita que os dois utilizaram o mesmo veículo para praticar um assalto em uma lotérica na cidade de Candói no dia 19 de março de 2016

Ainda de acordo com a polícia os dois possuem diversas passagens criminais. Valmir era acusado de latrocínio em São Francisco de Paula (RS) e homicídio no município de Igrejinha (RS). Cleverson é suspeito de vários furtos e roubos em São Jorge D’Oeste, Foz do Jordão e Candói.

Cleverson foi indiciado pelo crime de latrocínio, cujo, a pena varia entre 20 e 30 anos de prisão. Ele encontra-se preso na carceragem da delegacia de Polícia de Guarapuava à disposição da justiça.

Fonte: PP news

1-5 PG - Salão do Automóvel
2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL