Pais de Cameron Boyce falam sobre a noite da morte dele: “Amava a vida”

Cameron Boyce

Cameron Boyce

Pouco mais de um mês após a morte de Cameron Boyce, os pais do ator deram a primeira entrevista falando sobre a perda. Ao programa Good Morning America, Victor e Libby Boyce contaram que haviam jantado com o filho horas antes dele falecer e explicaram um pouco mais sobre a epilepsia que o astista enfrentava. Cameron morreu em 6 de julho, depois de sofrer uma convulsão por causa da doença.

“Na noite em que ele faleceu, tínhamos acabado de sair para jantar com ele algumas horas antes. Foi uma noite linda e normal em família. Não houve nenhuma indicação de que algo estivesse errado. Não tinha como saber que dentro de algumas horas meu filho estaria morto”, disse Victor.

“Foi apenas surpreendentemente louco e horrível. Estávamos trocando mensagens sobre os Lakers naquela mesma noite, e em algum momento entre a última mensagem que ele me mandou e a manhã seguinte, ele se foi. Não é clichê dizer que a gente nunca sabe”, desabafou ele.

A EPILEPSIA

Libby, a mãe do ator, confirmou que ele sofria mesmo de epilepsia e que teve sua primeira convulsão aos 16 anos. “Até ele ter a segunda, não sabíamos que ele tinha a doença. Só descobrimos quando ele tinha 17, quase 18 anos”, explicou. “Ele só teve cinco convulsões, e foi nessa quinta que… Foi essa o motivo pelo qual ele morreu”, completou.

Segundo a família, o ator vivia fazendo exames e estava em tratamento contra a doença. “Ele estava tomando remédios, mas também fazia um exame… Eles colocavam fios na cabeça dele e usavam um aparelho para tentar capturar sua atividade cerebral”, disse Victor.

“Os exames nunca mostraram nada. Tentaram induzi-lo a convulsões com diferentes métodos [para descobrir o que as causavam], mas ele nunca convulsionava. E as únicas convulsões que teve foram enquanto dormia”, completou o pai.

A mãe disse que a última vez que Cameron sofreu uma convulsão foi há mais de um ano, e que se ela soubesse que ele poderia morrer por causa da condição, “nunca o teria tirado de vista, o que teria sido horrível para ele”.

SEMPRE FELIZ

Ao relembrar o filho, Libby e Victor deixaram claro que Cameron estava sempre de bem com a vida. “Ele não tinha medo [da epilepsia]. Nunca reclamou de nada”, afirmou o pai.

“Ele amava a vida. Estava em um momento em que era verdadeiramente feliz, e essa é a parte mais difícil para mim. O Cameron estava sempre feliz. Ele nunca nem falou nada negativo. Estava encontrando sua causa no mundo e realmente se envolveu com a caridade. Era o que ele queria fazer. Sempre falamos para ele fazer isso: usar sua voz para fazer algo positivo pelo mundo. Era o que ele tinha começado a fazer”, completou a mãe.

Foi por isso que a família Boyce decidiu abrir uma fundação em homenagem ao filho, que vai trabalhar no apoio e na conscientização de causas que eram importantes para Cameron, como a falta de moradia, a violência armada e a crise global da água.

“Eu nunca vou poder preencher o vazio deixado pelo meu filho, mas vamos tentar continuar com o legado dele da melhor forma que pudermos, porque são causas importantes demais para deixamos morrer”, completou Victor.

1-5 PG - Salão do Automóvel
2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.