Maurício Galiotte durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol

© Cesar Greco/Ag Palmeiras Maurício Galiotte durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol

Em um jogo que teve um tempo dominado por cada equipe, Internacional e Palmeiras empataram por 1 a 1, neste domingo, no Beira-Rio, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Patrick, de cabeça, abriu o placar para o Colorado na metade da primeira etapa, em um primeiro tempo inteiro dos gaúchos e em que uma vantagem até maior poderia ter sido construída.

Já depois do intervalo, Mano Menezes mexeu bem no Verdão e chegou ao empate em um golaço de Willian “Bigode”, que acertou lindo chute de perna esquerda.

Nos minutos finais, os visitantes chegaram até a virar o placar, mas o árbitro Bráulio da Silva Machado anulou após conferir o VAR – ele viu mão de Willian na origem do lance, antes do passe de Lucas Lima que terminaria na finalização de Bruno Henrique.

Por conta desse lance, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, resolveu falar no Beira-Rio. Ele detonou a decisão de Machado e disparou contra o uso que considerou equivocado do VAR contra o Alviverde.

“O Palmeiras lutou muito para ter tecnologia no futebol, mas o VAR tem que ser igual para todos. Tem que tratar todos da mesma maneira, e não cada jogada de maneira pontual. O Palmeiras está revoltado, porque algumas situações envolvendo o VAR estão sendo situações pontuais. O VAR trabalha para alguns clubes, para alguns é chamado o VAR e para outros não. Ou seja, são jogadas que o VAR entra para o time A e não para o time B”, afirmou.

“Não é isso que a gente espera para o Brasileiro. O (Leonardo) Gaciba (presidente da Comissão de Arbitragem da CBF) esteve conosco, explicou os critérios, mas cabe uma reciclagem, a revisão dos conceitos. Todos merecem ser tratados da mesma maneira. O Palmeiras não quer absolutamente nada, só quer que seja justo. Apenas justiça”, acrescentou.

Em seguida, Galiotte subiu o tom e afirmou que o VAR não está sendo usado contra o Flamengo, principal rival alviverde na disputa pelo título.

“Nós vamos nos posicionar na CBF, mas queria que as pessoas entendessem… Até vou citar um lance, a gente precisa falar, porque senão fica desconfortável demais. O Felipe Melo leva cartão em absolutamente todas as jogadas. Ontem, o Gabigol [atacante do Flamengo] pisou em um atleta, mas parece que o VAR estava desligado, porque não foi chamado”, ironizou.

“Hoje, a bola bateu na mão do Willian, aparentemente bateu, numa falta que ele recebeu. E cadê a falta? Nós fomos prejudicados, num lance de gol para o Palmeiras, e nem a falta foi marcada! Nós estamos pedindo critério e justiça. Vamos disputar o campeonato de forma séria, e queremos arbitragem de forma séria”, seguiu.

“Em muitos lances, é só vocês fazerem um levantamento, que o VAR não tem atuado em jogos do Flamengo. Isso é fato. Ontem (contra o São Paulo) foi um exemplo. Teve o pênalti em cima do Guerrero (em Flamengo x Internacional), no Maracanã. São coincidências, fatos que a gente tem que vir a público dizer. Que marquem e apitem igual para todos”, finalizou.

Com o resultado, o time do Palestra Itália vai a 46 pontos e segue a 3 de distância do Flamengo, que chegou a 49 com o empate do último sábado contra o São Paulo.

O Colorado, por sua vez, chega aos 37 pontos, em 5º lugar e 1 ponto atrás do Corinthians, que é a primeira equipe do G-4.

Na próxima rodada, o Internacional visita o Cruzeiro, sábado, às 21h (de Brasília), no Mineirão.

No dia seguinte, às 16h, o Palmeiras recebe o Atlético-MG, no Allianz Parque.

Fonte: MSN

Expo Vizinho
Rc Amb. Planejados
Real Planejados
Saboretto
Viper
Zanella
2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.