Após novo empate sem gols, goleiro defende batidas de Henrique e David, e cobradores do time argentino convertem as quatro penalidades; adversário do River sairá do duelo entre Cerro Porteño e San Lorenzo

Sí, hermano!O River Plate está nas quartas de final da Copa Libertadores 2019. Após novo empate sem gols, desta vez no Mineirão, a equipe argentina superou o Cruzeiro nos pênaltis, por 4 a 2, e vai enfrentar o vencedor do duelo entre Cerro Porteño e San Lorenzo, que empataram na ida por 0 a 0. Destaque para o Armani, goleiro argentino, que defendeu as cobranças de Henrique e David. Os cobradores do River converteram todas as cobranças, sem deixar Fábio, pegador de pênaltis, sequer sair na foto. Ao Cruzeiro, agora, resta a Copa do Brasil – competição em que enfrentará o Inter nas semifinais – e o Campeonato Brasileiro.

O herói, desta vez, foi outro!O torcedor do Cruzeiro se acostumou, nos últimos anos, a ver o Fábio ser decisivo sempre que o time precisou nas disputas por pênaltis. Desta vez, no entanto, o herói tem outro nome: Franco Armani. O goleirão argentino defendeu as cobranças de Henrique e David e sacramentou a vitória do River Plate nas penalidades. E não é a primeira vez que Armani se dá bem no Gigante da Pampulha. Este ano, ele defendeu a seleção argentina na Copa América e, jogando contra o Paraguai, na fase de grupos, pegou o pênalti de Derlís González, no segundo tempo da partida, que terminou empatada por 1 a 1.

Primeiro tempoOs primeiros 45 minutos de jogo foram abertos e movimentados. O River teve um número maior de chances, mas a mais clara foi do Cruzeiro. Foi com Pedro Rocha, aos 15 minutos. O atacante dominou mal um cruzamento de Thiago Neves, mas conseguiu se recuperar e finalizar, já na pequena área, para uma defesa espetacular de Armani. A bola ainda bateu no travessão depois da defesa. O maior susto imposto por River foi em um chute de fora da área de Nacho Fernández. O meia finalizou de fora da área, a bola passou “beijando” a trave de Fábio. Os argentinos ainda levaram perigo com Borré, em duas oportunidades.

Segundo tempoO segundo tempo foi muito mais morno do que o primeiro. O que é compreensível, por se tratar de um jogo eliminatório. O River seguiu tentando tomar mais as ações do jogo, mas o Cruzeiro, principalmente a partir das entradas de Robinho e Fred, melhorou, e conseguiu criar jogadas de perigo, que acabaram não se transformando em chances reais de gol. Armani não precisou fazer nenhuma grande defesa. A melhor oportunidade foi com Marquinhos Gabriel, que teve a chance de finalizar uma bola dentro da área, mas preferiu limpar para a perna esquerda (a melhor), e acabou desarmado.

BilheteriaPúblico: 55.567Renda: R$ 2.464.451,00

Segue a “maldição argentina”O Cruzeiro tem muita tradição no cenário sul-americano, mas, ultimamente, os argentinos têm sido pedras no sapato. O fracasso diante do River, nesta terça-feira, foi sétimo consecutivo da Raposa diante dos “hermanos” em duelos eliminatórios pela Copa Libertadore: 1977 (Boca Juniors, nas final), 2008 (Boca Juniors, nas oitavas), 2009 (Estudiantes, na final), 2014 (San Lorenzo, nas quartas), 2015 (River Plate, nas quartas) e 2018 (Boca Juniors, nas quartas).

NÃO VAI PINGAR NA CONTA…Com a eliminação, o Cruzeiro deixou de ganhar R$ 4,6 milhões, reforço que seria bem-vindo ao caixa do clube, que andou atrasando salários recentemente. A Raposa sai da Libertadores com R$ 15,2 milhões em premiação.

Que fase, Cruzeiro!O Cruzeiro está na semifinal da Copa do Brasil, mas a fase da equipe está longe de ser boa. Muito longe. A equipe venceu apenas um dos últimos 17 jogos que disputou na temporada, contando Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Por isso, inclusive, o time está apenas uma posição acima da zona de rebaixamento, com apenas dez pontos em 36 disputados. Além disso, a equipe de Mano Menezes completou seis jogos consecutivos sem balançar as redes adversárias. É verdade, no entanto, que em apenas duas dessas partidas a defesa celeste foi vazada.

Agenda celeste

O Cruzeiro, agora, foca no Campeonato Brasileiro. E, no domingo, às 19h (de Brasília), o adversário será nada mais, nada menos, que o Atlético-MG, maior rival. Na próxima quarta-feira, tem duelo com o Inter, no Mineirão, pela ida das semifinais da Copa do Brasil.

1-5 PG - Salão do Automóvel
2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.