Notícias

Após 17 dias de viagem, carcaça de avião chega a Itapejara d’Oeste

13/01/2014


Depois de 1,7 mil km e 17 dias de viagem, chegou a Itapejara d’Oeste, no sudoeste do Paraná, no fim da manhã desta quinta-feira (9) o avião da antiga Vasp que foi vendido em dezembro para um colecionador apaixonado por aviação. A aeronave com capacidade para 107 passageiros voou pela última vez em 2006 e foi arrematado pelo empresário Eloy Biezus, sócio de uma empresa de transporte aéreo, R$ 175 mil em um leilão judicial em setembro. O dinheiro será usado no pagamento de credores e indenizações trabalhistas.

Avião
O Boeing 737-200 foi desmontado e deixou o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília (DF), no dia 23 de dezembro transportado em dois caminhões. A aeronave ficará em exposição em uma fazenda do comprador. De acordo com o coordenador da operação de transporte, Fabrício Zeni, o avião passará por uma reforma estimada em R$ 200 mil. E, além do valor pago pelo avião, o comprador ainda teve de pagar cerca de R$ 100 mil pelo transporte. Dois guindastes devem seguir de Pato Branco na sexta (10) para retirar a carcaça dos caminhões.
“Ele sempre quis ter uma aeronave deste porte e deste tamanho para convidar os amigos deles para visitar. Inclusive o comandante que fez o último voo desta aeronave foi convidado para a inauguração. Ele [o piloto] chegou a até chorar no telefone porque todo mundo que voa tem uma paixão por aeronaves e tudo o que está ligado a elas. Não tem como explicar”, contou Zeni.
Os últimos 18 km foram percorridos na manhã desta quinta. Seis deles foram feitos por rodovias estaduais depois de deixar um posto de combustíveis onde os caminhões passaram a noite. Os outros 12 km foram percorridos em uma estrada de chão da área rural de Itapejara d’Oeste que precisou receber um reforço de cascalho para receber a carga. A estrada mais curta de acesso à fazenda foi descartada por ficar ao lado de um rio e ser margeada por várias árvores nativas que teriam de ser podada ou até derrubadas.
A operação de transporte e a chegada do avião chamaram a atenção dos moradores da cidade do sudoeste do Paraná, que tem cerca de 10 mil habitantes. “É uma curiosidade. A gente nunca viu um avião deste tamanho aqui no nosso município”, comentou o agricultor Adi Gnoatto. “Nunca tinha visto um assim de perto na minha vida. E, hoje, enxerguei o bicho”, brincou a agricultora Marta Lavandovski, que comemorou nesta quinta-feira o aniversário de 85 anos.      RPC TV

Viagem interrompida
A previsão era de que a aeronave só chegasse ao destino no fim de dezembro, mas apesar do tempo ter sido menor, a viagem precisou ser interrompida por causa de irregularidades na documentação do transporte da aeronave já no Paraná. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a carga precisaria ter uma autorização especial do Departamento Estadual de Rodagem (DER) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para o deslocamento porque ultrapassa as dimensões legais.
O leilão de 17 aeronaves da massa falida da Vasp, realizado no dia 30 de setembro de 2013 pela Justiça de São Paulo, rendeu R$ 1,9 milhão com a venda de 16 Boeings 737-200 e um Airbus A300. Quatro deles – dois que estão no Aeroporto Internacional de Recife (PE) e dois no de Manaus (AM) – foram vendidos como sucata. Os demais, apesar de inteiros, foram classificados pela Agência Nacional de Avião Civil


Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!